quinta-feira, 12 de março de 2015

Moces, eles andem ai!

Ainda em convalescensa e, consequentemente, arredado das lides piscatórias, têm sido muitas as mensagens de apoio e incentivo que tenho recebido, algumas delas com anexos (fotos), que só servem para me atazanar a cabeça, nomeadamente dos Marafados António e Carlos, que não têm deixado os seus créditos por mãos alheias e têm-se cravado nos compridos.
Partilho com vocês algumas das fotos enviadas, esperando as minhas rápidas melhoras senão arrisco-me a não tocar na xixa porque estes dois garganeiros apanham o peixe todo. LOOOL






Saúde, da boa! ; ))

terça-feira, 10 de março de 2015

Apanha de isco - Lingueirão

Um dia sem ir à pesca não significa necessariamente que esteja tudo perdido... Podemos aproveita-lo da melhor maneira com uma ida à maré, seja na ria ou no rio, para apanhar uns lingueirões (Solen marginatus) para iscar e não só!
Uma mochila pequena para transportar o sal, calçado apropriado e um balde, é quanto baste. Também podemos levar também uma garrafa de água para a sede, um snack ou peça de fruta e o calçado, consoante seja Verão ou Inverno, umas botas de neoprene com rasto ou botas de borracha.


Este bivalve encontra-se enterrado em zonas de areia ou lodo e a sua toca é facilmente reconhecida pela forma de uma fechadura. Para o capturar basta deitar sal e esperar que saia. Fica aqui um pequeno video exemplificativo.

video

A melhor forma de acondicionar o lingueirão para durar uns dias é fazer uns molhos e aperta-los com elásticos para que não deite fora a água que tem no seu interior, cobrir com um pano húmido e colocá-los no frigorífico.


O lingueirão é bastante apreciado na culinária e existem várias maneiras de o confeccionar. Deixo aqui duas sugestões, uma para entrada ou petisco e outra para refeição.

Lingueirão à Bulhão Pato


Um belo arroz de lingueirão


Nota
Caso o lingueirão seja para comer, há que ter muita atenção aos avisos de interdição da apanha devido à presença de toxinas. Consultar o site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.
Ajude a preservar o ambiente trazendo as embalagens de sal vazias e depositando-as no lixo. Obrigado!


Saúde, da boa! ; ))

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Robalos ao Sul

Caros leitores e seguidores do blog,

Desta feita, venho relatar umas pescas ao spinning feitas para marafado Vitor Caçorino... na costa Sul.

Os robalos foram apanhados com amostras rijas de 14cm e meio metro de agua.

Sinal claro e evidente que o peixe anda à procura da comedia nos caneiros e entre limpos.


Estes 2 bons exemplares foram capturados logo ao nascer do dia... timing ideal!

 
 
Este comprido, para variar foi capturado também às primeiras horas do dia.
 
De registar ainda que o marafado Vitor ainda conseguiu apanhar mais 2 robalos ( 1 em cada dia ) mas sem direito a foto! Fica para próxima.
 
Parabéns ao pescador! Melhores continuações de démarches piscatórias ao robalo visto que sargos... é mesmo para esquecer.
 
Até ao próximo relato.
 
NC

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Eh carapau, os Marafados só fazem avarias!

Mais uma investida dos Marafados, desta feita nocturna. A combinação foi feita à última da hora, com o António e o Renato a abrirem caminho e eu a ir ter com eles mais tarde. A meio da viagem, recebo um telefonema para me apressar pois o Renato na primeira jogada tinha ferrado um peixe comprido e precisava do cesto. Dou-lhe gás mas quando cheguei ao pesqueiro já tinha, a muito custo, suspendido o peixe. Menos mal...
Armamos fé nos compridos e metemos as pescas de molho quando, sem que nada o fizesse prever, começam a sair uns belíssimos Carapaus-de-Orelha, entremeados com umas belas Avárias. Maravilha!
O peixe ia saindo a bom ritmo mas Robalos e Sargos...estava de chuva! O barbeiro (-3ºC) começou a entranhar no esqueleto e estava na hora de levantar ferro. Fica a foto da minha pesca.


No dia seguinte, ao almoço, saltaram logo para a brasa e, de gordos que estavam, até levantavam labareda! Três Carapaus, uma saladinha de alface e um monta-cargas tinto foi o suficiente para ficar empanzinado. eheheh


Passados dois dias, o Renato e o António foram à procura dos travessões e o Renato, novamente, ferra o único peixe comprido do dia. É caso para dizer que o homem anda com a mão quente! eheheh Valha-nos isso pois eles têm andado arredios.


No dia seguinte, o António foi à procura da desforra e deu com um travessão, que quase não vinha para o ceirão porque o cesto era demasiado pequeno. Um cesto novo, maior, já está a ser feito nos Estaleiros de Viana porque o homem não brinca em serviço! LOL



Saúde, da boa! ; ))

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O Senhor dos Atravessados

Mais uma investida dos Marafados, desta vez com o intuito de capturar uns peixes compridos, Sargos e, eventualmente,  Perceves para o petisco, caso o mar deixasse...
Bem cedo as amostras começaram a voar para dentro d´água mas sem sucesso pois a maré ainda não tinha a sua conta. Com a maré um pouco mais vazia, começamos a sentir os primeiros toques mas sem capturas porque o peixe tem sido miúdo e anda arredio da comida de plástico. Passado pouco tempo sinto um peixe que, depois de fazer fixe, veio imediatamente à cara d´água e após algumas maniveladas estava em seco, sem estrabuchar!



Após a captura deste peixe ainda tive mais um ataque com sucesso mas o peixe não tinha a bitola desejada, apesar de ter medida, e voltou à procedência para crescer mais uns bons centímetros. Aqui fica o video da libertação.

video

Com o vento a apertar cada vez mais, decidimos dar por terminada a jornada de corrico e dedicarmos aos Sargos, à chumbica. Após alguma insistência, verificamos que estes também andavam arredios devido ao vento que, entretanto, toldou a água.
Com a maré completamente descascada, resolvi saltar para cima de um atravessado para apanhar uns Perceves mas o mar traiçoeiro e alguma afoiteza minha em chegar-me para a ponta valeram-me uma valente porrada do mar, com dois mortais encarpados à rectaguarda e umas cambalhotas em cima das pedras, que resultaram no cromado riscado e uma rotura no joelho que me irá encalhar no estaleiro durante uns tempos.


Enquanto estou a escrever estas linhas, a Comissão Europeia prepara-se para aprovar uma directiva comunitária que limitará a captura diária de 3 Robalos por pescador lúdico e o tamanho  mínimo de captura será fixado nos 42cm,  sendo que as propostas para acabar com as redes de emalhar, de deriva (alvoradas) e a redução de quotas aos profissionais, entre outras restrições,  ficaram na gaveta.

Saúde, da boa!