quarta-feira, 29 de Janeiro de 2014

Day after

Caros leitores e seguidores do blog,

No dia seguinte, após a pesca dos robalos efetuada na última postagem, decidimos regressar ao mesmo spot onde no dia anterior tinhamos sido felizes.

O Marafado Paulo Cabrita, desta feita pôde juntar-se a nós.

Lançamentos atrás de lançamentos, iamos "batendo" pequenos fundões com constituição rochosa que propiciam o habitat natural de caça deste magnífico predador.

Com o passar do tempo e sem qualquer sinal de sucesso, eis que o António ferrou e apanhou um robalo kileiro com a sua amostra preferida.

Devido a este fato, a malta animou!

Contudo, depressa a moral esmoreceu sem qualquer toque ou mesmo sem qualquer sinal de peixe comprido na zona. Como opção alternativa, as trocas de artificiais iam-se sucedendo até que.... ferrei e apanhei um robalo de 3,00kgs.

A partir daí, apenas o Paulo Cabrita apanhou um pequeno robalo que era pouco maior que a amostra sendo imediatamente devolvido ao mar.


Obrigado a todos a até a uma próxima postagem.

NC
--> Leia mais...

quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

Hora dos Robalos

Caros seguidores e leitores do blog,

Durante o meu período de férias, combinei com os amigos marafados António e Carlos uma jornada ao spinning. O marafado Paulo Cabrita, não pôde participar devido a questões profissionais.

Escolhido o local que nos parecia reunir boas condições para a captura desta espécie, inciamos a pesca com os artificiais.

As capturas foram-se sucedendo na parte da manhã, onde se registaram 2 robalos kileiros e um de 3 kilos!

 
 Fomos até ao carro para colocar os peixes na caixa e retemperar as forças com o café e uma cerveja, para à tarde prosseguir com a jornada.
 
 
 O António foi o 1º a ser sorteado com um belo robalo de 4,100kgs.
 
 
Logo a seguir,  eu capturo um robalo de 5kgs e o Carlos outro de 2,5kgs ( 2 peixes na foto )
 
 
 De salientar que perdi um robalo enorme que desanzolou, mais um robalo kileiro já encalhado nos rebolos onde o António já tinha o braço esticado para o agarrar! De referir, que o amigo Carlos é que bateu o record de robalos desanzolados: 5 peixes compridos! Aqui está ele com uma parte do pescado:
 
 
 E estas são as fotos do pescado total: 17 kgs de peixe comprido!!
 

 
Resumidamente, foi um dia bem passado e com peixe apanhado. Pena os robalos todos que "se foram embora".... Porém, essa questão não vale para a contabilização final.
 
Para a próxima há mais! Estejam atentos!
 
Abraço a todos.
 
NC

--> Leia mais...

terça-feira, 14 de Janeiro de 2014

Debut em 2014


A estreia neste 2014, foi efetuada com uma pesca ao spinning durante uma parte da manhã na companhia dos amigos António e Carlos.

O resultado final foram 5 robalos tendo o maior exemplar acusado 2.5kgs.

 
A partir das 11h:00 com o mar a crescer para 3m e com o vento a ganhar muita força, impossibilitando a continuação da pesca.
 
Vamos ver o que nos reservam as próximas demarches.
 
Abraço.
 
NC

--> Leia mais...

quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014

Remember 90´s?

Tenho lido e ouvido, insistentemente, que ninguém se lembra de um temporal como este que fustigou toda a costa, talvez porque as pessoas são muito novas ou porque a memória as atraiçoa, por isso decidi partilhar com todos vós algumas fotos antigas.

Corria o ano de 1990 quando estava à pesca na Carrapateira e assisti, juntamente com o meu irmão Luis Cabrita e o meu amigo Tó Pacheco, à chegada do temporal. Só deu tempo para tirar meia dúzia de fotografias e começar a correr para o carro porque o mar metia respeito!



   



Nesta sequência de três fotografias, captadas em Armação de Pêra, é bem elucidativa a força que o mar tinha, levando à frente tudo o que lhe aparecia.




Saúde, da boa! ; ))
--> Leia mais...

terça-feira, 7 de Janeiro de 2014

Mar grande, peixe pequeno...

Antes da tormenta que ontem assolou a nossa costa fui corricar e pescar ao engano para ver se conseguia apanhar os sete frutos para o Dia de Reis mas, apesar do mar forte, só me calharam as "cascas". eheheh

No aceio da manhã, como as marés eram muito grandes, o mar partia por fora, espraiava e ainda deu para apanhar uns belos mexilhões. Após duas horas a corricar só saiu um robalote.


No dia seguinte, com o mar bastante forte, as expectativas eram mais altas mas apenas sairam duas belas avárias.



No dia da primeira grande maresia ainda consegui apanhar três bons sargotes à chumbica, dos quais não tenho fotos. Apesar de nestes dias de pesca o mar ser muito grande e ter muita força, nem sempre é sinónimo de peixe grande, a condizer...

Saúde, da boa! ; ))
--> Leia mais...