terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Pesca com Mazarulhos

Ondulação forte que varre a costa, é o sinónimo de “Mazarulhos”. A “Pesca com Mazarulhos” é a mais perigosa e arriscada de todos os tipos de pesca apeada realizada na costa (rocha). Exige um grande conhecimento do mar e dos pesqueiros para além de uma grande técnica a iscar, lançar, sentir, ferrar, trabalhar e suspender o peixe.



Mar
Ondulação superior a 4/5 metros com a formação das ondas a ser ordenada e onde o período da vaga deve ser grande.

Pesqueiros
Os pesqueiros baixos, em termos de altura e profundidade, devem ter uma baixa por fora, que pode ser um cabeço de areia ou um lajão de pedra, de maneira a permitir que o mar parta por fora e venha espraiando.
Nos pesqueiros altos convém que sejam também fundos para que possam aguentar o mar. A refoia ou as contra-ondas só nos deixam pescar mais por fora.

Técnicas de pesca
Com a bóia de correr deve-se utilizar um estralho do tamanho da cana e colocar a trava uma braça mais acima do que se costuma pescar normalmente no mesmo sítio com menos mar. Ao reboliço deve-se utilizar uma chumbada redonda furada e um estralho curto de maneira a não enrocar. Ao engana a chumbica deve ser mais pesada do que o habitual e a linha mais forte.

Iscar
Devido à força do mar, convém prender bem o isco de maneira a que o mesmo não se solte.

Lançar
Deve-se aguardar sempre por uma chanada ou lançar no recuo da onda de maneira a que o material não venha de volta novamente.

Sentir
Deve-se espiar o material, com excepção do reboliço, de maneira a que o isco alvore para se sentir melhor o peixe.

Ferrar, trabalhar e suspender o peixe
Devido à força do mar, o acto de ferrar deve ser suave de maneira a que o peixe não parta no arranque. Basta só picar o peixe.
Deve-se trabalhar o peixe sempre com atenção ao mar que está a fazer no momento e ao que está para vir. Não se pode apertar muito com o peixe pode ele partir devido à força do mar.
Para suspender o peixe deve-se esperar por uma chanada ou aproveitar o facto do peixe estar em cima de água para com a ajuda de um impulso de mar suspende-lo. Neste último caso, ter sempre atenção ao peso do peixe e à espessura da linha que estamos a utilizar de maneira a que, quando o peixe fique em seco no recuo da onda, este não parta.


Conselhos extremamente úteis
- Esta pesca só deve ser realizada por pescadores com muitos anos de experiência de mar e afoites;
- Durante todo o período de pesca os olhos devem estar sempre postos no mar. Não olhe só para a onda mais próxima. Olhe também para as outras que vêm por fora;
- Todos os pesqueiros, sejam altos ou baixos, devem ter uma escapatória para no caso de aparecer uma onda desmandada;
- Utilize vestuário largo para facilitar os movimentos;
- Não corra! Os movimentos têm que ser coordenados e pensados atempadamente. A pressa pode resultar numa queda e consequente arrastamento por uma onda para dentro de água;
- Para não o atrapalhar durante a acção de pesca ou para uma onda não levar para dentro de água, tenha por perto só o material mínimo e indispensável, tais como: a saca do peixe, balde de engodo e isco;
- Não se prenda a cabos. Os cabos atrapalham durante a acção de pesca e podem fazer com que o pescador tropece e dê uma queda com consequências graves.
Mesmo com a Adrenalina a 200% mantenha a calma e respeite o mar. Não cegue com o peixe e não descure o mar.

Abraço e saudações piscatórias

10 comentários:

Anónimo disse...

Boas Paulo,

Gostei bastante de ler esse artigo.
A filmagem está impecável e muito ao jeito da pesca que eu e a minha rapaziada fazemos.
Bons conselhos que dás porque esses mares não são para brincar nem para meninos.

Abraço

Sérgio Tente

PêJotaFixe disse...

Amigo Sérgio,
Obrigado pelo comentário. Aqui em baixo estamos habituados a pescar com qualquer tipo de mar pelo que não é o seu estado que nos preocupa mas, às vezes, a ausência de peixe. Eheheh Isto são mares para malta com co**ões! Não são mares de Senhoras. lol

Abraço e saudações piscatórias

barreira disse...

bem assim sim, mais uma grande pescaria, bom filme para homens os putos ficam em casa.

Sargollini disse...

Olá PeJota

Gostei bastante deste teu artigo, não descuras a segurança e isso é muito importante para a malta que nos lê para que também nunca se esqueçam que a segurança está sempre em 1º lugar.
O video e a banda sonora estão impecáveis!

Um abraço
Sérgio

PêJotaFixe disse...

Amigo João,
Menos mar naquele local e a pescaria seria melhor, em quantidade.

Amigo Sérgio,
Primeiro que tudo quero-lhe desejar os parabéns, ainda que atrasados. Quanto à segurança, é uma coisa que deve estar sempre presente apesar de eu arriscar muito... Eheheh Não foi a banda sonora que tinha escolhido inicialmente, porque o youtube bloqueou-me a música por motivos de direitos de autor, mas foi uma segunda escolha...

Abraço e saudações piscatórias

Sargus disse...

Boas marafado com vagalhos...

Bom momento de video, com um mar acima das condições ideais...

... tem de ser ser mesmo marafado!

;)

Conselhos extremamente úteis

- Esta pesca só deve ser realizada por pescadores com muitos anos de experiência de mar e afoites;

Nada a opor, apenas que o perigo esta lá mesmo com conhecimento e "afoitismo" à mistura, o mínimo descuido é o azar do artista.

- Durante todo o período de pesca os olhos devem estar sempre postos no mar. Não olhe só para a onda mais próxima. Olhe também para as outras que vêm por fora;

Na minha optica nunca se deve tirar os olhos do mar, nem que seja por breves instantes aquando de condições destas, por outro lado, basta ter um pouco de calo (mas isso não é fácil) para saber e conhecer onde e como uma onda vai proceder aquando da chegada à pedra, principalmente aquelas mais perigosas as chamadas ondas de energia, que só se formam perto da falésia.

- Todos os pesqueiros, sejam altos ou baixos, devem ter uma escapatória para no caso de aparecer uma onda desmandada;

Como que de um plano B se tratasse, mas ás vezes não chega...

- Utilize vestuário largo para facilitar os movimentos;

Ou justo ao corpo, tipo um fato de mergulho, é o ideal...


- Não corra! Os movimentos têm que ser coordenados e pensados atempadamente. A pressa pode resultar numa queda e consequente arrastamento por uma onda para dentro de água;

Fugas na altura do embate das ondas na pedra, dão muito mau resultado.

- Para não o atrapalhar durante a acção de pesca ou para uma onda não levar para dentro de água, tenha por perto só o material mínimo e indispensável, tais como: a saca do peixe, balde de engodo e isco;

Quanto menos material melhor, menos preocupações e perdas de atenção se tem...

- Não se prenda a cabos. Os cabos atrapalham durante a acção de pesca e podem fazer com que o pescador tropece e dê uma queda com consequências graves.

Presos? Hum um pescador apeado mas nem tanto...

Mesmo com a Adrenalina a 200% mantenha a calma e respeite o mar. Não cegue com o peixe e não descure o mar.

Eh, eh, eh, com a adrenalina a 200% deves ter calma, deves, eu sei...

;)

Parabéns pelo post, e pelas dicas de segurança, como me dizia o outro, faz o que eu digo mas não faças o que eu faço...

Grande abraço, já só falta um mês para começarmos a virar sargos bro.

;)

PêJotaFixe disse...

Amigo Fernando,
Aquele video não é nada de mais para quem está habituado a pescar com condições bem piores. Foi apenas para mostrar como se pesca com MAR. Eheheh Quanto às dicas, acho que são mais conselhos para quem, um dia, queira pensar em meter-se em situações identicas. Quanto à Adrenalina, pesca sem Adrenalina não tem emoção. É o mesmo que peixe sem sal... Eheheh Para um Marafado como eu, como tu sabes, aqueles "Mares de Senhoras" não me dão pica nem fazem arribar Matateus. Já falta pouco tempo para os colocar-mos de olhos em bico! Eheheh Até lá...

Abraço e saudações piscatórias

j.m.miguda disse...

É este o mar que adoro para a pesca, é pena quando está estes mares só se conseguir pescar em alguns sitios, que no meu caso são os meus pesqueiros favoritos que são ...... épá não posso dizer.Por incrivel que pareça são os pesqueiros mais seguros que conheço.
Cumprts, Zé Miguel

Anónimo disse...

Ah malandro nem os mares pesados te fazem descançar,deve ser grande adrenalina,parabens pelo vídeo excelente produção,boas melhoras abraço cézar..

Ps:cuidado não vires as costas ao mar que ele não perdoa amigo.

António Matos disse...

Excelente descrição Paulo.
com um mar desses eu provavelmente não pescava, quem lá vai muitas vezes vê a coisa com outros olhos, e eles os sargos estavam lá.
abraço