sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Foi o que aconteceu: Bezerro!

Caros leitores e seguidores do blog,
 
Relato nesta postagem fotográfica um robalo apanhado pelo meu pai na costa vicentina ao spinning.

 
O misto de areia e laredo em conjunto com uma aguagem azul oxigenada reuniam as condições ideais para tentar a sorte ao robalo através de artificiais.
 
Apesar deste tipo de pesca ter uma taxa de sucesso reduzida quando cruzada com as frequências de ida... por vezes a "sorte bate à porta" de quem tanto investe tempo e recursos neta modalidade.
 
E voilá... foi o que aconteceu: um belo exemplar com 5.800kgs.
 
Abraço a todos.
 
NC



14 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Boas Nuno,
Parabéns ao teu Pai Vítor, a experiência vale quase tudo... Saber escolher o local e principalmente aguentar as investidas e colocar o bezerro em seco, fazem tudo parte da arte de pescar!
Que venham mais e melhores que eles andem ai... :)

Forte Abraço ao Team Marafado e Apertem com eles

Pedro Nunes disse...

Boas Nuno!
E eu que não tava a conhecer o teu pai :)
Parabéns ao Sr. Vitor que pelos vistos tá em forma :)
Grande abraço e força aí.

Joao Santana disse...

Viva Nuno.
Que grande tarolo sim senhor.
O teu pai sabe muito, ahahahahah, muitos parabéns a ele, lindo robalo.
Eu não pesco muito ao spinning, o ano passado fui umas 20 vezes e só ferrei um que me fugiu aos pés, pesca lixada esta:)
Força ai, um abraço para os dois:)

Nuno Caçorino disse...

Olá Manelito,
Sim ao que parece é mesmo assim!
A ver na queda no mar vamos lançar uns artificiais.
Abraço.

Nuno Caçorino disse...

Olá Pedro,

O homem está disfarçado com os óculos de intelectual; só falta mesmo o fato e a gravata! Desta feita, a sorte sorriu-lhe! Um abraço e continuação de boas investidas às douradas.

Nuno Caçorino disse...

Boas João,

Estava com a mão quente! Mas como sabes, esta pesca dá mais xibo que proveito! É uma característica da mesma. Grande abraço e boas fainas.

Anónimo disse...

Boas

Pois é Nuno há coisas que são genéticas e que passam de pais para filhos, mas ainda tens muito que aprender para chegares aos calcanhares do "velho".

Grande abraço aos dois

F. Muralha

Sargus disse...

O Mestre Vítor foi passear as artificiais e recebeu um presente do Neptuno

Parabéns pela captura

Cumps

Alexandre disse...

Bolas que robalão.
Abraço

Nuno Caçorino disse...

Boas Francisco,
Talvez sim relativamente à questão dos genes! Sabes... quando eu estiver reformado e sem nada para fazer... é possível que também apanhe uns travessões destes! Grande abraço meu amigo.

Nuno Caçorino disse...

Olá Fernando,

Desta feita, foi mesmo presente generoso do rei dos mares. Às vezes, é assim! Agora tu andas a dar cartas forte e feio! Continua a mostrar como é que se faz. Grande abraço.

Nuno Caçorino disse...

Olá Alexandre,

De facto, é um bonito exemplar. As investidas frequentes, por vezes dão nisto! Abraço.

Cristóvão Veríssimo disse...

O amigo Vitor anda sempre atrás dos grandes!
Mais um belo matraco fisgado!!

Grande abraço aos dois!

Nuno Caçorino disse...

Boas Cris,

Andas arredado da Vicentina! Tenho que te desencaminhar para estes lados! É verdade bro... lá saiu este belo peixinho. Uma bonificação de quem tanto procura e por vezes alcança. Abração dos grandes.