quarta-feira, 13 de maio de 2009

Pesca Radical

Cada vez mais o peixe desenvolve e cria defesas que levam os pescadores a procurá-lo em sitios recondidos. Esta pesca é realizada em sitios de dificil acesso, que pela sua natureza geográfica apresenta barreiras quase intransponiveis. Este tipo de pesca, como o nome indica, é arriscada, pelo que envolve factores de segurança que não devem ser descurados. Para a praticar, o pescador, deve estar bem apetrechado com equipamento que garanta a sua segurança. Existem dois tipos de Pesca Radical: pela costa e por mar.

Pela costa
O pescador procura sitios de dificil acesso que lhe proporcionem pesqueiros pouco frequentados, onde o peixe não está habituado à presença humana. Geralmente, para aceder a estes pesqueiros, o pescador deverá recorrer a equipamentos de escalada, tais como cabos de escalada, arnês, mosquetões, roldanas, etc... A nivel de vestuário, deve-se utilizar roupa larga, tipo fato-de-treino, que facilite e não impeça os movimentos. No calçado, deve-se optar por sapatos, tipo caminhada, confortáveis e maleáveis com sola com rasto, que proporcione uma excelente aderência ao piso irregular e escorregadio. Nos sitios com grandes falésias ou arribas é aconselhável a utilização de capacete de escalada, devido à eventual queda de pequenas pedras. Dever-se-á estar atento a uma possivél derrocada. Um bastão de caminhada também é aconselhável, em situações de chuva ou com o piso húmido.

Por mar
O pescador deverá procurar pedras ilhadas que sejam pouco frequentadas por embarcações. O acesso a estes pesqueiros é feito através de uma prancha de Bodyboard. A prancha de Bodyboard deverá estar equipada com um shop, que ligará o pescador à prancha, um apito, para situações de emergência e uma rede elástica, que cobrirá toda a parte superior da prancha. Esta rede destina-se a acondicionar o pescado e outro material, de forma a que, numa situação em que a prancha se vire, o pescado e o material não caiam à água. O pescador deverá, ainda, utilizar umas luvas, calçado apropriado para caminhar sobre a rocha, um par de barbatanas, uma mochila e um fato de surf/bodyboard reforçado nas canelas, joelhos, cotovelos e no rabo.

Muito importante!!!
Esta pesca nunca deverá ser feita por apenas uma pessoa. Deverá arranjar-se um camarada que nos acompanhe nestas jornadas para nos poder auxiliar em diversas situações, incluindo as de risco. Como na maioria das vezes estes sitios não têm rede de telemóvel, dever-se-á comunicar, em casa ou a um amigo, o sitio para onde vamos. O carro deverá ficar em local bem visivel. Só deverá iniciar-se neste tipo de pesca, pescadores com muitos anos de experiência, afoites, sem vertigens ou tonturas, em boa forma fisica e que saibam nadar bem. Quanto aos restantantes, desaconselho vivamente.



Abraço e saudações piscatórias

2 comentários:

Sargollini disse...

Olá companheiro Pejota

Bem vindo ao mundo da blogoesfera ;)
Votos de boas continuações


Um abraço
Sérgio

Américo Neves disse...

Boas companheiro

Sê bem vindo a este mundo de modernices.
Decerto que já nos cruzámos, pois eu sou do concelho de lagoa e conheço perfeitamente o Marinho lá da loja.

Um abraço