terça-feira, 26 de janeiro de 2010

A Dona Ermelinda deu uma ajudinha



Venho aqui relatar mais uma pesca realizada, antes do defeso, pelo Team “Marafados para Pescar”.
Inicialmente fomos para um pesqueiro, à noite a pescar com bóia luminosa, mas ao fim de meia dúzia de colheradas de engodo e outros tantos lançamentos reparamos que o peixe não morava ali. Arrumamos a trouxa e fomos pregar para outra freguesia.
Novo pesqueiro e, depois de umas colheradas de engodo, o peixe começou a entrar. Pegava mal e desanzolava, quando ferrado, pelo que preferimos dar descanso ao peixe, não o escalmorrando, porque ele andava desconfiado. Entretanto, continuamos a engodar. A parte da ajudinha da Dona Ermelinda vem a seguir.



Vento de Nordeste gelado e, como o peixe queria descanso, optamos por aviar a bucha que trazíamos. Juntasse-nos o Amigo Zézinho que nos fez companhia. Pão caseiro, azeitonas britadas, peru e peixe frito. Tudo acompanhado pela Dona Ermelinda (Palmela DOC Tinto 2007) que nos deu uma ajudinha a esquecer o frio que se fazia sentir. Bucha aviada e regresso à pesca. O Nuno, depois da bucha, e devido ao cansaço do trabalho ferrou … a dormir! Não sabe o que perdeu, pois encostou um magote de peixe debaixo dos pés. Estava como a papa. Capaz de cavar! E ele a sonhar com eles, possivelmente…

Sugestões
- Leve a comida confeccionada de casa dentro de Tupperwares;
- Utilize um termo para transportar as bebidas;
- Reutilize as garrafas de plástico para fazer copos;
- Não deixe lixo nos pesqueiros;
- O lugar do lixo é no Lixo. De preferência no ecoponto;
- Beba com moderação.

Abraço e saudações piscatórias

7 comentários:

Anónimo disse...

Boas Paulo,

Bonita pesca.
Quanto à dona ermelinda também é preciso dizer que não abusem porque as pedras são sinuosas não vá a senhora passar alguma rasteira :)
Para mim a pesca para ser pesca também necessita desses momentos.
Boas sugestões.

Abraço

Sérgio Tente

AcsNeves disse...

Boas Marafados

É isso mesmo, esses são os indespensáveis adereços para que uma pescaria seja em pleno, como eu digo muitas vezes, não é só pôr os anzõis de molho.
Um abraço

Milton Morais disse...

Olá Paulo,

90% desses sargos foram pescados pela dna Ermelinda correcto? ;)

Mais uma bela teca, como já vem sendo hábito :)

A parte da bucha é do melhor.

Abraço

Milton Morais

PêJotaFixe disse...

Amigos,
Obrigado pelos comentários. Os ventos do quadrante Este são gelados e uma pingota, com moderação, para não deixar enregelar os dedos sabe bem. De outra maneira agarrar na cana, iscar e sentir o peixe torna-se quase impossivel! ;) E as luvas na pesca não dão muito jeito... Eheheh Mas estes convivios na pesca, entre várias gerações, são saudáveis porque dão para reviver momentos passados e confraternizar um pouco.

Abraço e saudações piscatórias

j.m.miguda disse...

É verdade, por vezes a (DªErmelinda) faz muita falta, mas com moderação e já agora um mosquitezinho do ti Zé Medronho!!!
São realmente estes momentos que são inesquéciveis e ficam-nos gravados na memória.Para alem da pesca existe outros factores que fazem este hobby uma maravilha.
Cumprts, Zé Miguel.

maria disse...

Ganda nice Paulo, sempre a dar neles, acima de tudo a coragem de lá ir com leste.

Parabens à equipa.

César Faria

Azoresub-Bluewater disse...

Bela pescaria de sargos! ;)

http://azoresub-bluewater.blogspot.com/