quinta-feira, 11 de março de 2010

Meia dúzia de 8

Se nos dias anteriores o mar era muito e a água corria, hoje parecia uma autêntica piscina com a água lusa. Nem 8 nem 80! Meio termo era melhor.


Com mar parado e água lusa temos que ser polivalentes nas técnicas e nos pesqueiros, utilizando várias técnicas e sondando vários locais, se queremos apanhar peixe. Neste caso recorri à bóia de correr e ao engana, com a utilização de material fino, pois a quase ausência de peixe faz com que os poucos que por lá apareçam sejam muito desconfiados. Alguns dos peixes ferrados cabeceavam logo direito às pedras ou escudavam-se atrás delas, partindo.


Esta situação, de mar parado e água lusa, faz com que percamos muito material pois, quando se pesca em fundos rochosos, as montagens assentam no fundo de pedra e a ausência de peixe e de mar mexido faz com que as mesmas enroquem com facilidade. Com estes mares as Bogas, Salemas e Safias aproveitam para comer, encostando, não dando tréguas ao isco impossibilitando, desta forma, uma maior quantidade e qualidade de capturas de peixe nobre.
Mais do mesmo


Com as fortes chuvadas que se têm feito sentir nos últimos meses os caminhos transformaram-se em autênticos lamaçais sendo quase impossível transpô-los. Hoje, mais uma vez, fiquei com o carro “atascado” na lama. A minha sorte foi que, passados 10 minutos, apareceu um Senhor com um Jeep que, gentilmente, me ajudou a sair daquela situação. Obrigado!

Abraço e saudações piscatórias

11 comentários:

Nuno Caçorino disse...

As "caixas ambulantes" de 4 rodas, são concebidos para fins específicos! Neste sentido, um ligeiro nunca pode ser encarado como um jeep! LOL! Quanto à pesca, essa é a atitude e o comportamento a adoptar! Sondar pesqueiros e artes, são meio caminhado andado para o sucesso! Embora muito gente pense e por consequência cómoda escuda-se na simples pergunta (é muito mais fácil): para onde foste? Como é que pescaste? Engodaste?

Um abração, big brother!

Nuno Caçorino

Kaywox disse...

Ola paulo

aguas estranhas, pesqueiros esquisitos, caminhos enlameados, carrinhas 4x4 a atascarem no asfalto, tecnicas diversas...só podia dar em meia duzia de 8.heheeh.

1 abraço


ps. tenho uma 4x4 igual a tua mas com espelhos mais modernos.
grande maquina.

barreira disse...

paulo
ta na hora de levares o cavalo, ja nao atascas e nao bebe gasoleo

PêJotaFixe disse...

Amigo Nuno,
Para esse tipo de perguntas tenho sempre a mesma resposta: essa agora!

Amigo Zé,
Já meia dúzia de 8 é muito bom com as condições que estavam. Com mar mais mexido, quando que o peixe encosta e anda a comer, é mais fácil fazerem-se boas pescas. Agora com mares parados e águas lusas o peixe costuma ausentar e entocar.

Amigo João,
Antigamente usavam os burros como meio de transporte em caminhos dificeis junto ao mar. Hoje dá para desconfiar. Ainda podem pensar tratar-se de um descarregamento... Eheheh

Abraço e saudações piscatórias

Sargus disse...

Nem 8 nem 80!

Eh, eh, eh, à aproximadamente 8 semanas que não toco num bichinho desses aka diplodus Unicus do Parcus Naturais Soduestis Alentejanus e Costas Vicentinias.

Mar parado?

Então o mar esteve feito num cão tanto tempo e agora queixas te dele parado…

Então já sei a fonte do projéctil achado no Malhão… Um drone lançado por ti para identificar mass fishes.

Peixinhos escudados em pedra, queres lulas, é bom sinal, é sinal que andam em cima das mesmas a mariscar ;)

Bogas, Salemas e Safias?!?!

Não gota? Talbem são filhos de Neptuno..

;)

Pescadores da Nobreza!

Quanto aos caminhos, acho que devias reclamar com a EP e os Municípios por não terem os caminhos arranjados e alcatroados, já agora aproveita para pedir uns semáforos

O sr do jeep mereceu uma mini pelo menos?


Porta te bem, está quase, vai treinando no engana para enganarmos uns alentejanos brevemente…

Porta te bem bro.

;)

PêJotaFixe disse...

Amigo Fernando,
Deve estar a falar daqueles Sargos que têm inscrito "PNSACV" na anilha e que os distinguém dos demais da espécie do resto do país.
Esse Drone acho que tinha outro destino mas avariou-se o GPS e em vez de ir ter a uma certa sede em Odemira foi parar à Praia do Malhão. Eheheh
Os Sargos, desde que abriu a Multiópticas e as Universidades privadas, ficaram mais espertos e já colocam os anzois e chumbadas de propósitos nas fendas de maneira a enrocar. lol
Quanto aos caminhos, deixa-os estar como estão porque senão aquilo qualquer dia mais parece a feira de Castro! As grade de minis fica para a próxima porque já estava atrasado...

Abraço e saudações piscatórias

N.R. Já só faltam 4 dias!

Kaywox disse...

amigo paulo, interpretas-te tudo ao contrario, ve-se que falamos pouco.

na minha terra quando começa tudo mal acaba sempre lindamente. era disso que me referia...

as minhas pescarias de a 2 meses para cá começam sempre bem sem esquecimentos e sem contratempos. os resultados estão mais do que vistos...grade atras de grade..

com o tempo no vamos entender.

1 araço.

j.m.miguda disse...

Boas Paulo, agora que o defeso está a terminar só faltava era o mar ficar de rojo.Mas para quem sabe á sempre maneira de sacar uns pexecos.Quanto ao atascamento agora está na moda as rectro-escavadoras.Pode ser que a moda pegue ao pessoal da pesca.Cumprts, Jose Miguel.

Anónimo disse...

Marafado do caraças, os gajos não tem descanso nem com chuva nem com sol, devias era de ter mais coração, assim é obvio que o peixe não te grama, e isso tá à vista vem sempre a seco para te dar uns calduçes, mas não leva a melhor.

Não tenhas cuidado com o charuto não.........

Parabens pá.

Ass. César Faria

Bruno Pereira disse...

Belas pescarias ... e aventura qb.

Vê se não apanhas o peixe todo para que o "principiante" ainda possa vir a tirar uma dessas fotos de uma bela pescaria.

Continuação de boas pescarias.

PêJotaFixe disse...

Amigo Bruno,
Esteja descansado que não o consigo apanhar todo! Eheheh Algum mas todo não.

Abraço e saudações piscatórias