segunda-feira, 12 de abril de 2010

Velha Guarda

Ia eu a caminho do pesqueiro quando toca o telefone. Era o Vítor, pai do Nuno, com o Cardoso e o Joãozinho que me tinham visto passar. Ficou combinado que, depois de Spinar um pouco, iria ter com eles a uma pedra ilhada.
Passada uma hora, depois de não sentir nada ao Spinning, fiz-me à água e nadei cerca de meia milha até atingir a pedra. Lá em cima já estavam eles cravados no peixe. Cheguei em boa hora! Eheheh
Com o encher da maré o peixe foi entrando em cima dos lajões e laredos a fim de mariscar. As capturas de Sargos e Douradas foram-se sucedendo a bom ritmo até a pedra ficar quase coberta de água. Depois de termos apanhado todos a sua conta e atingido o limite de peso permitido por Lei, estava na hora de darmos à barbatana até à costa.

Vitor com uma parte do peixe

Cardoso e a sua ProDouradas           Vitor com um belo Sargo

Joãozinho com um Sargo                             Eu com um Sargo

Uma manhã bem passada na companhia da Velha Guarda dos Marafados onde não faltou a camaradagem e a boa disposição entre todos. Um sinal de vitalidade, boa forma física e vontade de pescar de jovens com 30 anos (em cada perna! Eheheh) que transmitem um bom exemplo aos mais novos.


No final, e com é habitual entre os Marafados, o lixo foi colocado no Lixo. Limpar Portugal começa por não sujar. Outro exemplo a seguir.


Já não há respeito!

No dia seguinte fui com o Nuno novamente para a mesma pedra ilhada. À medida que a maré foi enchendo o peixe começou a entrar, vindo de fora, em cima das pedras. Com o peixe apareceu um Semi-Rigido com meia dúzia de "turistas" que fundearam 50mts por fora do local onde nos encontrávamos a pescar. Imediatamente, e sem respeito, começaram a mergulhar e a pescar na nossa frente. Tive que me chatear com os "turistas" porque nós tínhamos chegado primeiro. A pesca terminou, obviamente, porque conseguiram escalmorrar o peixe todo!
No dia anterior apareceu um pescador submarino que, com respeito, pescou na parte de terra da pedra não incomodando desta forma o peixe e a nossa pesca. Transmitiu-nos que, por terra da pedra, estava uma rede abandonada e que a mesma estava cheia de peixe morto, o que nós conseguimos comprovar.


Abraço e saudações piscatórias

10 comentários:

Anónimo disse...

Tenho seguido os seus posts com muita atenção e interesse e é com agrado que vejo quase sempre aqueles peixes que qualquer um gostava de apanhar, mas de vez em quando lá aparecem os "cromos" que não respeitam a pesca dos outros e só vêm estorvar com atitudes de lamentar.... turistas há em todo o lado! infelizmente! boas pescas

Milton Morais disse...

Uma bela teca MArafada, tenho curiosidade de experimentar a pesca ilhada :) Isso parece tudo malta de 20 anos, o PDI (peso da idade) não mora aí para esses lados :)

Foi pena a 2ª parte da jornada, ter xatisses quando se está a fazer akilo que mais se gosta de fazer.

Abraço e continuação de boas pescas.

Milton

Pedro batalha disse...

Boas Marafados
Nem sabem as saudades que tenho de ferrar uma dessas bichinhas.
Há que aproveitar enquanto elas estão encostadas.
Bela pesca a vossa, mas deixem passar algumas cá para cima.
se me poderem responder agradeço:
A pesca foi feita com bóia ou à chumbadinha?

Abraço e continuação

PêJotaFixe disse...

Amigos,
Obrigado a todos pelos comments.

Amigo Anónimo,
Para se apanhar aqueles peixes é necessário ir muitas vezes à pesca a fim de ganhar experiência. Quanto aos "cromos", são "turistas" que vêm de fora e não sabem as regras da "casa". Há que respeitar quem primeiro chegou e começou a pescar.

Amigo Milton,
Aquela jovialidade toda é do ADN (Afastamento Data Nascimento). É como o vinho do Porto. Quanto mais velho melhor! Eheheh

Amigo Pedro,
O convite foi feito e mantem-se: quando quiser vir cá fazer uma ilhada, esteja à vontade. Assim não precisava de esperar que o peixe subisse. Eheheh
Há um mês e meio que já só ando a pescar à chumbica (Engana e Reboliço). Depois dos mares acalmarem o peixe já vem comer em cima da pedra, no fundo. Com estas duas técnicas a pesca torna-se mais rentável.

Abraço e saudações piscatórias

Kaywox disse...

parabens a toda essa equipa pela pescaria,
quando for ai abaixo não vou esperar pelo convite para ir fazer uma ilhada. só te mando uma mail a dizer que estou ai.

1 abraço

AcsNeves disse...

Boas Paulo

De facto já começo a ficar com a pulga de ver tanta ilhada, ainda por cima com essa juventude ai para dar e vender.
Quanto aos turistas, já estive dos dois lados e sempre soube respeitar, mas parece que há menino que por vezes quer uma lição, enfim...!!

Um abraço e continuação

PêJotaFixe disse...

Amigo Zé,
Primeiro tenho que saber qual é a sua experiência de pesca e de mar. Leia o artigo seguinte para ver como é que elas mordem na pele... Eheheh

Amigo Américo,
Quando é que começam essas férias tão ansiadas? Eheheh Quanto à lição, podia-lhes ter dado com umas abafadouras mas só tinha uns berlindes de 30grs... lol

Abraço e saudações piscatórias

barreira disse...

velha guarda nao brinca, quando se ferram neles cuidado!!! é ceirão cheio ehehe

abraço

Sargus disse...

Quem sabe, saberá sempre...

;)

Parabéns pelo convívio e tempo bem passado entre amigos.

Quanto ao semi rígido, era chumbo pra frente...

Se fosse ao contrario também não gostava, é claro que sabes que faço caça submarina e pesco à cana, mas em primeiro lugar à que saber estar no mar e respeitar os outros, como o exemplo do 2º dia.

Abraço e até logo

Eh, eh, eh

PêJotaFixe disse...

Amigo Fernando,
Como referi ao Amigo Américo, só tinha uns berlindes de 30grs... Eheheh
A malta já se vê daqui a pouco. Vamos lá estar em peso para, de uma vez por todos, alterarem aquela maldita Lei. T já

Abraço e saudações piscatórias